Notícias

Operação contra fraude em emissão de CNHs prende 8 pessoas em Goiás

Suspeito de ser o mentor do esquema foi detido em Uruana, diz polícia. Esquema de venda de carteiras ocorria em 39 cidades, 30 delas em Goiás.


 
Publicado em 27/11/2013 - 15:43:56

Operação contra fraude foi deflagrada em Barra do Garças (Foto: Divulgação/Polícia Civil de MT)
Oito pessoas foram presas em Goiás, na manhã desta quarta-feira (27), durante a Operação Fraus, deflagrada pela Polícia Civil de Mato Grosso. Elas são suspeitas de integrar uma quadrilha especializada em fraudar o processo para tirar a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) que atuava em GO, MT e Tocantins. De acordo com polícia, o mentor do esquema é um servidor público da Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretran) de Uruana, a 157 quilômetros de Goiânia, que está entre os presos. (veja o vídeo)

Em Goiás, além de quatro prisões em Uruana, outras quatro ocorreram em São Luís dos Montes Belos.
Os envolvidos vão responder por corrupção ativa e passiva, formação de quadrilha, falsidade ideológica e alteração indevida de sistema de dados. O valor da carteira de motorista fraudada variava de R$ 600 a R$ 5 mil.

No total, a Polícia Civil cumpre 135 ordens judiciais nos três estados, sendo 19 mandados de prisão já efetuados, 116 conduções coercitivas e 48 de busca e apreensão. A operação é realizada em 39 cidades, 30 delas em Goiás.

O Departamento de Trânsito de Goiás (Detran-GO), responsável pelos Ciretrans, tinha conhecimento da investigação e da prisão do servidor em Uruana. Segundo a assessoria de imprensa do órgão, há alguma tempo a transferência de processos para retirada de CNH estava restrita entre Goiás e Mato Grosso.

A restrição ocorreu após o Detran perceber que as autoescolas envolvidas no esquema abriam o processo em Goiás e o transferia para o Mato Grosso. Um tempo depois, trazia a documentação de volta para o estado como se todas as etapas estivessem sido feitas no estado vizinho e pedia que a carteira de motorista fosse expedida pelo órgão local.

Denúncia
As investigações começaram em setembro de 2010 na cidade de Barra do Garças, a 516 km de Cuiabá. Segundo informações da Polícia Civil, a fraude foi descoberta depois de uma denúncia encaminhada ao Ministério Público de Barra do Garças, onde uma pessoa informava que uma autoescola do município oferecia facilidades para retirar e até revalidar a CNH.

Os candidatos, geralmente pessoas analfabetas ou semianalfabetas e idosos, eram aprovados sem fazer provas práticas, teóricas ou de direção. Os exames eram feitos por pessoas que se passavam por eles nas provas.

De acordo com o delegado responsável pela investigação, Joaquim Leitão Júnior, os alvos da operação são os proprietários de autoescolas, fiscais do Departamento de Trânsito (Detran), instrutores e pessoas responsáveis por Centro de Formação de Condutores (CFC). A investigação revelou que o candidato nem se deslocava para fazer as provas e mesmo assim retirava a habilitação em Mato Grosso. O nome da operação vem do latim e significa “uma mentira contada com boa intenção”.

Fonte: http://g1.globo.com/goias/noticia

Comunicar Erro

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

 

E-mail

Senha

Ainda não tem um cadastro?
 
Para reportar erros em algum conteúdo do Portal Montes Belos, preencha os dados abaixo e clique em Enviar.
 

Nome

E-mail

Mensagem


Qtde. de Caracteres Restantes